quinta-feira, 21 de outubro de 2010

POR QUE A MARCOPOLO QUER SER UMA EMPRESA QUE APRENDE?

 POR QUE A MARCOPOLO QUER SER UMA ORGANIZAÇÃO QUE APRENDE ?


De acordo com o trabalho de conclusão de curso de Hana Cristina Witt, apresentado à Universidade Federal do Rio Grande do Sul, entendemos que a Marcopolo uma vez diante de um mercado globalizado, extremamente competitivo e em constante mudança, necessita de se adaptar e mudar algumas posições de gestão e liderança, para posterior enquadramento no modelo de Aprendizagem Organizacional.


Partindo deste princípio o estudo acima revela que a empresa deverá estruturar um centro de educação corporativa, com um modelo de gestão com profissionais interno e externo, bem como cuidar das posições mais estratégicas, de modo a poder disseminar todo o conhecimento e futuras experiências, em todos os níveis corporativos.


O Estudo aborda detalhadamente as cinco disciplinas de Peter Senge bem como aplica seus conceitos e práticas no dia a dia da empresa.

Senge afirma que as organizações só aprendem através das pessoas que estão diretamente inseridas no contexto corporativo, e a aprendizagem individual não garante tão e somente com a aprendizagem organizacional.

Partindo deste princípio surgem as disciplinas essenciais de uma organização que aprende sendo elas Domínio Pessoal, Modelos Mentais, Visão Compartilhada e Aprendizagem em Equipe, todos estes levando em consideração a doutrina de Peter Senge.

Domínio Pessoal – Parte do princípio que a busca do aprendizado contínuo de cada indivíduo nasce o espírito e cria a sinergia da organização que aprende. O Autor menciona o termo Domínio e Proficiência como princípio básico desta disciplina, de modo que a busca do conhecimento ou a aprendizagem individual vai muito além do necessário e envolve o espiritual da pessoa.  “aprender não significa adquirir mais informações, mas sim expandir a capacidade de produzir os resultados que realmente queremos na vida.” Peter Senge.
            É válido ressaltar e deixar claro que o Domínio Pessoal vai muito além de um simples conhecimento superficial ou até mesmo criterioso. As pessoas que são dotadas deste princípio são capazes de sempre buscar a superação e não estão satisfeitas com o chegar lá.



AVALIAÇÃO DO MODELO DE GESTÃO DA MARCOPOLO CONSIDERANDO O MODELO LEARNING ORGANIZATION.

  DOMÍNIO PESSOAL
 Na Marcopolo é formada uma massa crítica que responde as estratégias da empresa, levando esta empresa ao modelo Learning organization.
Este tipo de modelo faz com que a empresa possua muitos tipos de programas sociais como por exemplo: “A qualidade de vida” , onde o bem estar dos funciobnários e de seus familiares fazem parte da filosofia da empresa. 
A empresa valoriza os modelos mentais, proporciona a troca de experiências com as mais variadas culturas, preparando as pessoas para uma percepção do que é necessário fazer para crescimento organizacional, mas, não descarta as interpretações dos funcionários, valoriza a opinião pessoal.

 VISÃO COMPARTILHADA

Na Marcopolo são claro os objetivos da organização e a colaboração dos funcionários e o comprometimento de todos para otimizar resultados é solicitado.
Através de reuniões e informativos os temas de melhoria são colocados em práticas para  se fazer as mudanças necessárias;

APRENDIZAGEM EM EQUIPE

A aprendizagem é contínua dentro da organização, programas de desenvolvimento são colocados em prática  para  aprimorar o conhecimento de todos.
O projeto de trabalho em equipe é desenvolvido para colaborar constantemente e  aperfeiçoamento.

PENSAMENTO SISTÊMICO

O aprimoramento dos programas de capacitação  dos gestores tem sido contínuo para  melhor o desenvolvimento dos demais colaboradores de forma coordenada,
 para melhor desenvolvimento do trabalho em equipe,  isso se faz necessário porque falhas sempre ocorrem e as tomadas de decisões podem não ocorrer em tempo hábil e a empresa está sempre voltada a buscar resultados e não ocorra problemas para que a organização deixe de ser um modelo de Learning Organization.

ANÁLISE

 Observando as colocações da autora referente a busca da Aprendizagem da Marcopolo relacionando com o autor Peter Senge,verificamos que eles seguem o princípio correto, valorizando os indivíduos que fazem parte da organização, deixando claro a posição da cia e os objetivos a ser alcançados, afinal , esta é a única forma do trabalho fluir, quando há sintonia entre as pessoas.
O trabalho de desenvolvimento das pessoas para busca de resultados também é satisfatória. O que não se pode esquecer é que as pessoas têm objetivos pessoais e para crescimento individual nem sempre o aprimoramento oferecido pela organização se faz necessário.
As pessoas precisam estar cientes, ter domínio pessoal para saber aproveitar todas as oportunidades e saber que o aprender não ocupa espaço e que o aprendizado e importante para o desenvolvimento pessoal e é valorizado dentro das organizações.
O conhecimento das pessoas também deve ser valorizado no mundo dos negócios, a autonomia e a independência se faz necessária para implementação de inovações que ajudam a colocar em prática as ideias e assim ficarem mais integrados.
 È preciso que todas as informações sejam analisadas, registradas e compartilhadas para que se alcance o objetivo comum.
 Hoje, com o crescimento econômico e a globalização, as organizações precisam  estar sempre em constante aprendizado, todas as área da organização precisam estar buscando trabalho coordenado, tomando ações inovadoras, uma equipe ajudando a outra, difundindo as técnicas de aprendizado em grupo, trabalho difícil dentro da organização, porque as área da organização  normalmente trabalham em “ micromundo”.
 A Marcopolo  tem feito descobertas importantes no campo de aprendizado, tem integrado a teoria com a prática, verifica as áreas problemáticas, organiza trabalhos em grupo, elabora planos de ação, estabelece alvos, pesquisa melhorias e coloca em prática.
 Segundo Peter Senge, o trabalho é contínuo e não se pode esquecer que lidar com pessoas é importante e dar atenção as necessidades delas também.
A organização só cresce se estiver em busca de transformação e se estiver em constante sistematização do processo de aprendizagem, onde as pessoas que fazem parte dela estejam sempre atualizando seus conhecimento na busca de novas tecnologias.

Conclusão do grupo

O trabalho realizado pela autora junto a empresa Marcopolo foi muito bom, ela deixou claro os processos utilizados pela cia para se manter no mercado e ter conseguido grande crescimento.
Porém, estudando as disciplinas de Senge, verificamos que para que acha crescimento as organizações precisam realmente mudar a visão  arcaica de enxergar os indivíduos que trabalham na empresa e passem a valorizar os pensamentos individuais e os trabalhos em equipe, respeitando os indivíduos e suas necessidades e apoiando porque a organização só terá capacidade de aprender se os indivíduos também tiverem.
 As cinco disciplinas de Peter Senge precisam funcionar em conjunto e devem ser aplicadas como modelos a serem seguidos e não como métodos prisioneiros de um sistema.  



Obs: estamos estudando o posiconamento do trabalho científico acima, com o alinhamento e pensamento de Senge.

PRÓXIMA POSTAGEM IREMOS MOSTRAR A BIOGRAFIA DE MARIO SERGIO CORTELLA...

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

QUAIS AS CONTRIBUIÇÕES DE MÁRIO SÉRGIO CORTELLA QUANTO: LIDERANÇA , GESTÃO E ÉTICA. LIVRO: QUAL É A TUA OBRA

LIDERANÇA

Em uma entrevista no dia 24/10/2007 fala sobre rever comportamento dos líderes nas organizações  segundo Cortella "Isso está acontencendo porque a competitividade exige refinamento maior das lideranças . Hoje só consegue competir quem tem líderes eficazes", diz o filósofo e consultor Mario Sergio Cortella, que está tratando do tema no livro Qual é a Tua Obra?(Inquietações Propositivas sobre Gestão, Liderança e Ética ), da Editora das Vozes,
O líder precisa inspirar suas equipe com suas formas de motivação proporcionando  ambientes mais agradáveis atingindo a sinergia ,ter humildade e autoconfiança segundo Cortella "Ele precisa ser permeável ás mudanças, ter a mente aberta para a formação contínua e a capacidade de elevar a equipe.Para um líder atuar como mestre e aprendiz, ele tem de ser generoso, pois só assim ajudará seus colaboradores a se tornarem mais competentes e capazes", "Ser autoconfiante é diferente de ser arrogante autoconfiança que não é repartida não tem valor nenhum, por que gera má compreensão. Em primeiro lugar, um líder tem de ter humildade de aprender, de reconhecer que não sabe tudo."



Autor: Fátima Cardeal e Eduardo  Zanelato




Fonte: Canal RH
http://www.w3net.com.br/noticias/noticias_de_mercado/noticias_de_mercado/?noticia=132

Fonte da Charge:
http://www.bernardoporto.com/2010/01/as-12-causas-do-fracasso-na-lideranca/






COMENTÁRIOS  (Criadores deste BLOG)


A charge acima nos informa claramente que não se é um  líder abusando do  poder, usando de forma para se beneficiar com na história  "os reis e seus subordinados", mas sim ser um líder não requer somente o poder, a autoridade sobre sua equipe , mas sim ser uma referência a seus subordinados como modelo de gerir pessoas, é preciso ter a percepção de que as regras, normas e diretrizes que devem ser informadas  aos seus subordinados não necessitam ser imposta , mas sim mostrar aos benefícios inseridos  para que  todos compartilharem a mesma  visão , missão e valores da empresa , com intuito de alcançar os objetivos da organização. Cortela, menciona que a humildade é requisito primordial  para o líder se tornar líder , estar preparado a mudanças que são rotineiras no ramo do negócio é importante porém sem ter a flexibilidade de ouvir outras opiniões se tornará arrogante o que não é interessante na gestão de pessoas .




GESTÃO

O Tema Liderança segundo Marcio Sérgio Cortela está totalmente relacionado com gestão de pessoas, que por sua vez está inserida num contexto de grandes transformações, resultam uma ação difícil e que demanda muito trabalho no dia a dia dentro das organizações.

“Os ventos no mercado mundial batem para lá e para cá. Você pode não controlar os ventos, mas pode redirecionar as velas” disse Mario Sérgio Cortella ao público do Fórum HSM de Gestão e Liderança 2010.

Logo, a habilidade de poder se adaptar as grandes mudanças que ocorrem a cada minuto e ao mesmo tempo motivar, e garantir o engajamento da equipe para com os objetivos propostos são desafios mais comuns no mundo corporativo de hoje, de ontem e de amanhã.

Aproveitando o tema gestão e liderança, o autor também fala bastante do tema “Mudança é tragédia ou drama?” A tragédia está relacionada com algo que é inevitável, e o Drama é algo possível de intervenção. Logo, temos exposto nos mercados e diferentes seguimentos, empresas boas e ruins, empresas bem sucedidas e empresa estagnadas ou sem perspectivas de crescimento. Tudo depende do olhar, interação, e a interpretação que se dá para as diferentes oportunidades e ameaças que sempre estarão expostas.

Gestão segundo Cortela, é um conceito em construção, e a integração entre o executivo e as pessoas que estão inseridas no contexto corporativo.



COMENTÁRIOS (Criadores deste BLOG)


Gestão está relacionada diretamente com Liderança, o modo de gerir pessoas e liderar,  mo o líder  impor a sua autoridade, suas opiniões para Cortella não é ser líder, porém mostrar a seus subordinados que a organização depende de todos e que o líder que faz a gestão das pessoas, é exatamente um direcionador dos objetivos da empresa mostrando de uma maneira transparente e parceira , os benefícios de se seguir as normas e diretrizes, fazendo todos terem a visão que existe o  "ganha a ganha" se todos compartilharem suas idéias, contribuições no objetivo da organização, pois aprender a reconhecer que ser líder não significa saber  tudo, mas sim ser humilde em aprender  com seus colaboradores, se tornará cada vez mais um líder que enxerga as pessoas como parte fundamental na organização e posterior incluir os processos para que as pessoas possam desenvolver da melhor forma.


ÉTICA

Para Mário Sergio Cortela, Ética é um conjunto de valores e princípios que as pessoas usam para definir as três questões da vida que são:     
...Quero - Devo - Posso...
A Ética é definida através dos modos, através do exemplo, através de princípios da sociedade, religiosos ou não.
Ele define Ética como a recusa ao apequenamento da vida, do espírito, dos valores, da dignidade, do falecimento da esperança, é algo real e concreto.
Ética tem a ver com autenticidade e honestidade. É característica de uma pessoa íntegra, que não tem duas caras – como aqueles que dizem uma coisa e fazem outra.
As empresas em sua maioria, no Brasil, ainda não têm uma estrutura que pode ser considerada como uma ética aceitável, mas estamos no caminho. E esse estar no caminho tem uma relação muito direta com o fato de que uma parcela significativa dos consumidores demanda posturas mais éticas.
Se você entender a ética como sendo a proteção da integridade coletiva, da comunidade, dos colaboradores, do mercado, da relação com a área pública; se a entendermos como o conjunto de princípios e valores que dão sustentação a essa questão, temos uma série de abalos dentro do nosso País. Isto é: não podemos dizer que as empresas, em geral, sejam éticas. Aliás, não podemos dizer nem que as pessoas o são.
A ética precisa ser um componente do negócio. A suposição de que o negócio não precisa ser ético é uma má interpretação, primeiro trabalhar a questão no conjunto da organização, pois desta forma será estruturado os valores adotados, o que é possível e o que não, o que é aceito e o que não. Depois você tem as regras específicas para cada departamentos.


COMENTÁRIOS:  (Criadores deste BLOG)

A ética parte dos  princípios e os valores de um indivíduo ,  a organização possue  regras e normas que são impostas  , onde cada indivíduo irá analisar se está relacionado há algum valor ou princípio , podendo aceitar ou  não, isso poderá influenciar em seu comportamento, porém a ética é algo contínuo que no decorrer do dia-a-dia vai se construindo , cada indivíduo irá analisar se as mudanças á sua frente ,  fazem parte de algum de seus princípios e valores para que a prática seja efetiva.

A imagem acima  nos relata o conceito de Ética de forma explícita ,possuímos valores e princípios que desde "cedo" construímos tanto apra o ado "bom" quanto para o ruim" de acordo com os príncipios da sociedade em que vivemos, porém  o  indivíduo que não poderia ter roubado o "giz" pois não o pertencia, pela lógica o "querer", "poder" e o "dever" foi direcionado para um lado em que a sociedade pelo bem comun o puniria pelo ato, onde a ética deste indivíduo passaria por questionamentos na identificação dos motivos que o levaram ao ato.

Fonte da Charge: http://blogdoprotasio.blogspot.com/2010_05_01_archive.html


 PRÓXIMA POSTAGEM :  POR QUE A MARCOPOLO QUER SER UMA EMPRESA QUE APRENDE ...

APRENDIZAGEM ORGANIZACIONAL

APRENDIZAGEM ORGANIZACIONAL 
  
Pelo menos uma vez  na vida, cada  um de nós  experimentou a sensação de pertencer  a uma "grande equipe" . Não só  pelo resultados  que ela alcançou, mas pelo  espírito de luta , a confiança  mútua , a sinergia  dos relacionamentos  e a vontade  de vencer. No entanto, nenhuma equipe já nasce assim. Grandes  equipes são  organizações  que aprendem, conjuntos  de indivíduos que aprimoram , constantemente, sua capacidade  de criar e a verdadeira  aprendizagem "  está infinitamente  relacionada  com o que significa ser humano " (Senge, 1990, p.22 ). Desta forma , grandes equipes são organizações que aprendem a desenvolver  novas habilidades e capacidades, que levam as novas percepções  e sensibilidades  que,  por sua vez, revolucionam crenças  e opiniões  (ciclo de aprendizagem profundo).

Fonte: http://www.mettodo.com.br/pdf/Organizacoes%20de%20Aprendizagem.pdf


COMENTÁRIOS (CRIADORES DO BLOG)

As organizações  precisam estar "abertas" a mudanças e aprender a aprender com as pessoas dentro da organização, não é tão fácil acompanhar as mudanças de mercado , principalmente quando se trata de gerir pessoas, onde diretamente cada indivíduo tem o seu modo de pensar  de acordo com suas crenças, idéias, experiências , valores entres outros , como o indivíduo possui um determinado objetivo profissional, onde pode não estar alinhado junto a  visão da empresa ,porém ainda a esperança de um dia as suas próprias idéias serem  aceitas pela organização para realização profissional , isto deve ser parte importante  do processo de aprendizagem  o aprender com o indivíduo e o compartilhamento das informações e aprendizado a todos da organização, ou seja , a direção dos processo de aprendizagem tem que estar aberto a todos de uma forma transparente assim todos estariam na mesma direção ,onde aprendizagem organizacional seus processos são  contínuos , Senge menciona a preocupação nas pessoas da organização , onde são fundamentais para que aprendizagem seja plena, na contribuição de idéias , resultados positivos de cada indivíduo diz assim :
Nas "organizações que aprendem as pessoas  expandem continuamente sua capacidade de criar resultados que elas realmente desejam , onde maneiras novas e expansivas de pensar são encorajadas, onde a aspiração coletiva é livre, e onde as pessoas estão continuamente aprendendo e aprender coletivamente."  (SENGE,1990)

Fonte da frase de Senge :http://www.anicleide.com.br/artigo01.pdf


NOSSA PRÓXIMA POSTAGEM SERÁ SOBRE O LIVRO "QUAL É A TUA OBRA' DE MÁRIO CORTELLA, ABORDANDO OS TEMAS : ÉTICA, LIDERANÇA E GESTÃO ...